top of page
Karina_dias.JPG

Karina Dias

Jornalista, escritora, roteirista, professora de dramaturgia. Mestra em Jornalismo. Cofundadora da Fllesbi+ (Feira itinerante de literatura e cultura para pessoas sáficas), é autora de nove livros: “Aquele dia junto ao mar” (vencedor do Prêmio PapoMix 2014, na categoria Literatura), “Diário de uma garota atrevida”, “As rosas e a revolução”, “Sem destino: depois que ela partiu”, “[10] Coisas que eu odeio em você” (Em parceria com a autora Diedra Roiz), “De repente é amor”, “Irresistível”, “Encontros e desencontros” e “Alda”, segundo romance ambientado na ditadura militar brasileira, com previsão de lançamento em 2024.

Em 2011, participou da primeira antologia de literatura lésbica da América Latina, “Voces para Lilith”, com a publicação em espanhol do conto Al encuentro del amor. Em 2014, participou da coletânea “Orgias literárias da tribo” (recebeu o “15º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade”). Em 2016, teve uma poesia publicada em “Um rio de cores”. Em 2018 participou da seleção de textos do livro “Diversidade e resistência: coletânea literária LGBT”.

Palestrante sobre Literatura e Diversidade em Bienais, Sesc e Fundações.

Roteirista e argumentista da série “As Protagonistas” (Tangerina Entretenimento), e dos seguintes projetos em fase escrita: documentário “Ressonantes – a história das compositoras brasileiras”, longa-metragem “Scape” e curta-metragem “Doce Caramelo”. É coordenadora de projetos na Caki Filmes, aonde já roteirizou a audiodescrição de vários filmes, séries, documentários e institucionais.

 

Na Fundação das Artes, lecionou nos cursos: “Poéticas de raça, classe, gênero e sexualidade”; “Oficina de audiodescrição para cinema”; e “Roteiro Cinematográfico de Ficção”.

bottom of page